Futurecom faz parte da divisão Informa Markets da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

O que muda para a Internet das Coisas com o 5G?

O que muda para o IoT com o 5G.jpg
Os dados no 5G serão enviados com velocidade até 100 vezes maior do que ocorre com o 4G e os recursos de IoT poderão ser utilizados com mais eficiência.

Em plena ascensão na sociedade atual, a internet das coisas (IoT) deve ganhar ainda mais popularidade com os avanços do 5G.

A tendência é que vejamos cada vez mais equipamentos conectados, desde as tecnologias vestíveis, como os smartwatches, até as grandes máquinas nas indústrias.

Para entender mais sobre o tema, conversamos com Eduardo Borba, CEO da empresa Softline Brasil. Saiba o que esse especialista da área pensa sobre as mudanças que a tecnologia 5G trará para o IoT. Continue lendo e confira!

Os impactos do 5G para a IoT

Borba nos explicou que, além do aumento na velocidade, a tecnologia 5G proporcionará maior amplitude de rede, permitindo que volumes de dados muito maiores e mais complexos sejam transmitidos.

Segundo o especialista, no 5G, os dados serão enviados com velocidade até 100 vezes maior do que ocorre com o 4G. Logo, os recursos de IoT poderão ser utilizados com mais eficiência.

Nas palavras do CEO da Softline Brasil: “Eventuais restrições de monitoramento ou gerenciamento da operação de dispositivos à distância devem ser significativamente reduzidos, permitindo otimizar desde funções básicas, como controles de acesso, fechaduras ou câmeras de segurança, até operações mais complexas, como equipamentos agrícolas ou drones de transporte”.

Características do 5G que aprimoram a IoT

Conforme relatado por Borba, as características do 5G devem impulsionar de forma significativa os recursos de IoT. Entre elas, destacamos as relacionadas na sequência!

Velocidade

Como já comentamos, o 5G alcançará uma velocidade 100 vezes superior ao 4G, De tal maneira, as conexões ficarão muito mais rápidas do que ocorre atualmente.

Baixa latência

A latência pode ser definida como o acúmulo de diferentes atrasos, que ocorrem desde que se envia um pedido até o recebimento de uma resposta via internet.

A redução da latência fará com que as respostas sejam recebidas mais rapidamente, o que melhora a conexão da internet.

Alta densidade

O 5G terá uma alta capacidade de suporte de dispositivos conectados ao mesmo tempo.

Assim sendo, deverão reduzir erros por conta da conectividade limitada, que acontece quando muitos usuários acessam uma mesma plataforma ao mesmo tempo, por exemplo.

Eficiência energética

A eficiência energética do 5G deverá ser até 90% superior à que temos do 4G, dando muito mais qualidade às conexões.

Aplicações da IoT com o 5G

Borba acredita que as automações agrícolas e industriais devem ser as mais impactadas pelo 5G. No entanto, são inúmeros os benefícios esperados em todos os segmentos de mercado, após o uso da tecnologia ser iniciado.

“Como exemplo, podemos mencionar o impacto no transporte público com a utilização de veículos autônomos e monitorados, em tempo real, a distância, alimentando a cada segundo seus sistemas de inteligência artificial e recebendo instruções de tráfego e segurança”, explica.

Ele prossegue: “Outro exemplo pode ser visto no segmento de saúde, em que a conectividade de alta qualidade e velocidade pode permitir cirurgias complexas, de modo que cirurgiões especialistas podem realizar procedimentos a distância com precisão e segurança.”

Além das conexões de IoT, a tecnologia 5G deverá impactar de forma significativa os serviços bancários e financeiros. Para saber mais, baixe o nosso material sobre esse tema.

Registre-se para fazer download desse recurso

Registrar-se como membro de Futurecom lhe dá acesso a conteúdo premium incluindo revistas digitais, webinars, whitepapers e muito mais.

Ocultar comentários
account-default-image

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar