Futurecom faz parte da divisão Informa Markets da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

shutterstock_393432004

Conheça as 3 recomendações que seus clientes precisam saber sobre segurança em RFIDs e carteiras digitais

Cada vez mais consumidores estão aderindo às carteiras digitais, devido à conveniência e personalização, afirma vice-presidente de vendas da Veoo, Gillian Hughes. Afinal, quem não se interessaria pela possibilidade de dispensar a carteira tradicional que enche nossos bolsos e nossas bolsas para resolver tudo com o celular?

Por envolver transações financeiras de uma maneira mais virtual e ir contra a uma série de tradições de pagamento, os RFIDs e as carteiras digitais são frequentemente consideradas tecnologias menos seguras do que os pagamentos por cartão de crédito/débito e/ou dinheiro. Entretanto, vale ressaltar que todas as formas de pagamento possuem algum nível de risco e, assim como nos pagamentos tradicionais, a segurança está muito mais relacionada ao comportamento do usuário do que a tecnologia em si.

Pagamentos feitos por cartão de crédito, por exemplo, podem ser roubados ou clonados. O dinheiro também possui o seu nível de risco, afinal pode ser perdido, roubado ou extorquido. Assim, mais importante do que questionar a segurança dos RFIDs e das carteiras digitais, precisamos levar em consideração todo o conforto e agilidade que elas irão proporcionar aos seus usuários, educando-os sempre das melhores práticas para manter a segurança dessas novas tecnologias de pagamento.

Conheça três sugestões para manter recursos em segurança ao utilizar dispositivos equipados com RFIDs ou carteiras digitais ao fazer transações financeiras.

  1. Prefira usar aplicativos de empresas consolidadas no mercado. Como as carteiras digitais e RFIDs necessitam que o usuário registre suas informações financeiras no aplicativo, é importante sempre confiar em empresas já conhecidas do mercado. Isso evita dor de cabeça com fraudes e problemas técnicos, comuns em empresas que ainda estão dando os primeiros passos neste mercado emergente de pagamentos digitais;
  2. Sempre tenha um “Plano B”. Como toda tecnologia, carteiras digitais e RFIDs estão sujeitas às falhas técnicas e/ou perdas. Por isso, é sempre recomendado que o aplicativo (ou serviço) possa ser bloqueado a partir de outro dispositivo, como telefone ou desktop. Vale lembrar, ainda, que apesar das carteiras digitais e RFIDs ainda possuírem riscos de fraudes ou falhas técnicas, essas tecnologias ainda são muito mais confiáveis do que os métodos tradicionais, que usam dispositivos físicos como cartões de crédito/débito ou dinheiro. Sem citar, é claro, o aumento na agilidade e conforto nos pagamentos eletrônicos.
  3. Configure uma senha forte para o seu smartphone. Apesar de todas as transações serem feitas por radiofrequência ou internet, as tecnologias de pagamento que hoje utilizam RFID e carteiras digitais precisam ser acionadas a partir de um aplicativo. Portanto, mantenha seu smartphone seguro com senhas longas, randômicas e com variações de números, símbolos e letras em caixa-alta.

 

Ocultar comentários

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar