Futurecom faz parte da divisão Informa Markets da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

O 5G e a pandemia: como superar os atrasos?

Artigo Futurecom - O 5G e a pandemia como superar os atrasos.jpg
Expectativa da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) é que o leilão do 5G possa ser realizado ainda no primeiro semestre, mas situação segue indefinida.

Quem se interessa por tecnologia acompanha de perto a relação entre o 5G e a pandemia. Afinal, são grandes as expectativas para que a quinta geração da telefonia móvel, que já funciona em outros países, comece a ser implementada no Brasil, no decorrer de 2021, mesmo que ainda estejamos enfrentando a crise de saúde pública.

A expectativa da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) é que o leilão do 5G possa ser realizado ainda no primeiro semestre, tendo como base a Portaria nº 1924, publicada no último dia 29 de janeiro pelo Ministério das Comunicações.

O advogado Francisco Gomes Junior, especialista em Direito de Telecomunicações, conversou conosco sobre o assunto. Confira!

A pandemia e o leilão do 5G

Assim como aconteceu com outros setores e eventos, o leilão do 5G foi afetado devido à pandemia da Covid-19. 

Gomes Jr. explica que isso aconteceu porque, para fazer a definição das frequências que serão utilizadas no 5G, é necessário fazer testes de campo.

“A Anatel tinha testes agendados para o segundo semestre de 2020, que foram adiados por conta da pandemia, atrasando o cronograma subsequente”, explica o especialista em Direito de Telecomunicações.

O leilão do 5G, convém explicar, é o ato pelo qual o Governo Federal vende a licença para os interessados em operar essa tecnologia em nosso país.

Próximos passos para a implementação do 5G no Brasil

A implementação do 5G no Brasil depende da realização do leilão, que ainda não tem data para acontecer.

É interessante destacar que, ao contrário do que já havia sido especulado, a Portaria que prevê as diretrizes para a implementação da rede 5G não restringe a participação de nenhuma empresa estrangeira no leilão.

Entretanto, o documento determina que seja criada uma rede privativa para a comunicação da administração pública federal.

Para Gomes Jr. esse aspecto é positivo. Nas palavras do advogado: “Não havendo alteração nesse entendimento, o edital deverá ser amplo, o que parece mais adequado, em razão de custos e expertise nas matérias. Mas, não há ainda uma definição que possa ser tida como definitiva”.

Sobre como superar o atraso gerado pela pandemia na implementação do 5G, de acordo com Gomes Jr., não há muito o que se fazer, a não ser aguardar a publicação do edital para o leilão.

“Após o leilão do 5G, as empresas ganhadoras iniciarão a implementação da infraestrutura. O 5G somente entrará em operação após isso, ou seja, nas próximas semanas não teremos novidades significativas”, diz o especialista.

Em resumo, no que se refere ao 5G e a pandemia, ainda existem poucas novidades claras sobre como os processos e o leilão ocorrerão. A expectativa agora é que um edital seja publicado nos próximos meses, para que o evento aconteça o mais breve possível e o trabalho de implementação se inicie.

Quer saber sobre outras novidades tecnológicas para 2021? Então, leia agora o nosso artigo que traz as mais recentes informações sobre IA, Big Data e Machine Learning.

 

Registre-se para fazer download desse recurso

Registrar-se como membro de Futurecom lhe dá acesso a conteúdo premium incluindo revistas digitais, webinars, whitepapers e muito mais.

Ocultar comentários
account-default-image

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar