Futurecom faz parte da divisão Informa Markets da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

Tudo o que você precisa saber sobre smart farming

O uso de internet das coisas nas fazendas já é realidade. Diversos produtores já utilizam o smart farming para melhorarem suas produções. Uma das principais funções da tecnologia é ajudar o agronegócio a produzir alimentos para suprir a demanda populacional de 2050.

Até 2050, o mundo terá 9,6 bilhões de habitantes e para que toda essa população consiga sobreviver a produção de alimentos terá de crescer 70% em relação ao que era gerado em 2006 (Fonte: FAO-UNO).

A logística de distribuição desses alimentos também vai precisar de otimização.

  • Eficiência;
  • Agilidade;
  • Inteligência;
  • Produtividade.

Mercado de smart farming

O mercado de agricultura inteligente foi avaliado, em 2018, em US$ 7.53 bi. A expectativa é que esse valor chegue a US$13.5 bi em 2023 (Fonte: Markets and Markets).

Isso mostra como o mercado de Smart Farming vai crescer consideravelmente nos próximos 5 anos. E muitos produtores rurais já estão conectados e aproveitando o potencial das tecnologias IoT.

Como aproveitar a IoT na sua produção rural?

É preciso entender os pontos principais da agricultura inteligente:

Sistemas de Gestão de informação

Desenvolvimento e utilização de sistemas para a captação, processamento e análise. Uso de dados das operações de uma produção agrícola, do planejamento à distribuição final.

Agricultura de precisão

Gestão de variáveis espaciais e temporais com uso de sistemas DSS (Sistemas de Apoio à Decisão), GPS, GNSS, além de imagens aéreas captadas por drones e satélites.

Robótica e automação agrícola

Uso de equipamentos como drones, equipamentos inteligentes e autônomos em diversos níveis da produção agrícola, garantindo automatização de processos e maior produtividade.

Relacionado: Agricultura de precisão: análise de dados e armazenagem na nuvem

Dados no smart farming

O uso dessas tecnologias permitirá um acesso a dados em tempos real da produção rural. Esse é um grande salto para o setor!

Internet das coisas no smart farming

A Internet das Coisas vai conseguir, por exemplo, prever um ataque de uma determinada praga, o que ajudará a evitar perdas de produção.

Ou otimizar a produtividade de cada plantação com a análise de dados específico como irrigação, capacidade de produção, temperatura do solo, velocidade de crescimento, entre outros.

Os novos produtores querem alcanar uma produção com menor custo e maior qualidade e a IoT é uma das formas que vai transformar o mercado do agronegócio nesse sentido.

Relacionado: Drones + software: Aliados contra doenças e pragas na soja

A Internet das Coisas pode parecer futurista, mas já é uma realidade apoiado inclusive pelo BNDES. O programa BNDES IoT, por exemplo, vai oferecer uma linha de crédito de R$ 100 milhões para financiar projetos piloto na área.

Se você gostou de saber mais sobre Smart Farming, participe do grupo de telegram Futurecom Agro by Ericsson e receba mais artigos como esse!

Ocultar comentários
account-default-image

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar