Agricultura de precisão: análise de dados e armazenagem na nuvem

Agricultura de precisão - processamento de dados e armazenagem na nuvem.jpg
Entenda como funciona a agricultura de precisão e como a armazenagem de dados na nuvem auxiliar a produção agrícola.

Se você atua ou já pesquisou sobre o setor agropecuário, provavelmente já se deparou com o termo “agricultura de precisão” (AP). Mas se você ainda não conhece, ou se quer saber mais sobre como o processamento de dados pode ser útil no aumento da produção agrícola, este artigo é para você.

Vamos conferir? Boa leitura!

Agricultura de precisão: competitividade por produção

Para entender mais sobre como funciona a agricultura de precisão e como tecnologia, tais quais a armazenagem de dados na nuvem, auxiliar a produção agrícola, contamos com a participação de Maurício Varela, Country Manager Brasil & LATAM da SIMA Software S.A.

Mas como a agricultura de precisão auxilia na competitividade por produção? Varela explica, em suas palavras, um pouco sobre isso.

“A agricultura de precisão busca tratar de forma mais precisa e controlada as atividades do campo. Existem inúmeras tecnologias que estão atreladas à agricultura de precisão e a maioria delas tende a reduzir o espaço físico da tomada de decisão, significa capturar e interpretar as variáveis de maneira georreferenciada, entendendo as diferenciações que existem no campo e tratá-las de maneira assertiva, reduzindo custos e melhorando as condições de produção”, diz.

Como observamos na fala de nosso entrevistado, a coleta e processamento de dados ligados à atuação rural são essenciais para que o setor agropecuário continue prosperando, garantindo mais comida na mesa da população e empregos ligados à tecnologia e ao agronegócio.

Para Varela, um dos obstáculos para o uso da AP está em encontrar formas de aumentar o volume de alimentos produzidos em um mesmo tamanho de terra.

O grande desafio que encontramos no agro, principalmente quando falamos de cultivo extensivo (que demandam grandes volumes de terras para produção) é aumentar a produção sem que seja necessário aumentar a área cultivada. E o grande aliado para alcançar tal fato é pelo uso de tecnologias”, observa.

Benefícios da análise de dados e armazenagem na nuvem para a agricultura

Ao combinar diferentes tecnologias – entre elas a análise das condições do solo pelo uso de GPS e drones, a eficácia de determinados fertilizantes com a análise de dados e a melhora do plantio e colheita com o uso de Internet das Coisas (IoT) e Inteligência Artificial (IA) em tratores –, a agricultura de precisão oferece um ambiente bem mais vantajoso e assertivo para produtores rurais.

Maurício Varela, da SIMA, apresentou quais são, em sua visão, outros benefícios que o processamento de dados e a agricultura de precisão trazem ao setor Agro.

“Muitas vezes os dados coletados no campo, como registros de aplicações, relatórios de produtividade ou análises de solo, são informações que servem para uma tomada de decisão em um dado momento e cumprem seu papel. No entanto, todos esses dados, se atrelados a georreferência e registrados em uma plataforma digital, como a SIMA, podem ter muito mais utilidades do que simplesmente para resolver aquele problema pontual”, observa ele.

Ainda segundo Varela, o processamento desses dados na nuvem pode fazer a diferença para produtores que buscam aliar a tecnologia ao aumento da eficácia no cuidado de sua produção. Ele explica:

“Quando processamos os dados e o armazenamos na nuvem, tornamos os dados acessíveis a todos e a qualquer momento. Seja no app durante uma visita no campo, seja no computador do escritório ou durante uma viagem… ele sempre estará lá para ser visto e revisto, mantendo todo o dado histórico.”

Varela também destaca outro ponto que considera essencial nesta dinâmica: o cruzamento desses dados em favor de uma assertividade ampla e geral na produção agropecuária.

“Correlacionar fatores climáticos temporais com infestações de pragas, doenças e daninhas, tipos de solo, mapas de produtividade e até com os produtos utilizados no manejo. Existe um volume enorme de insights que podem ser obtidos através dessas informações quando bem analisadas e é nosso papel como fornecedor e parceiro na adoção de tecnologias digitais, prover aos usuários os mecanismos para facilitar a alimentação desse banco de dados, processá-los e tornar interpretável todas as informações”, complementa.

Como o sistema de gestão integrado na agricultura de precisão auxilia o setor rural?

Agora que vimos a importância da agricultura de precisão e do uso de dados na nuvem para melhoria da produção no agronegócio, podemos nos perguntar também como essa integração tecnológica deve ser gerida, e as vantagens que ela oferece.

Segundo Varela, “quanto mais dados integrados, maior o benefício.” Para nosso convidado, esse cuidado com os dados coletados através de diferentes aparelhos e tecnologias que compõe a AP fazem a diferença para quem busca melhores resultados, o que resulta em produções mais efetivas e maior lucratividade no Agro.

“Quando falamos de um sistema de gestão estamos relacionando dados referentes aos custos de produção que englobam desde os próprios insumos, mão de obra, maquinário, encargos, impostos, contratos comerciais, estoque, etc”, pondera ele.

Varela finaliza: “Todos esses dados podem ser relacionados aos dados obtidos a campo para buscar uma melhor produtividade atrelada a uma maior eficiência operacional.”

Como verificamos, utilizar a análise de dados em nuvem na agricultura de precisão é um diferencial de enorme importância para produtores rurais que querem se destacar com o novo cenário. Pesquisar o tema a fundo, trocar ideias com outros produtores e ficar ligado nas novidades do segmento é vital para essa atuação.

Se você gostou de saber mais sobre a agricultura de precisão, participe do grupo de telegram Futurecom Agro by Ericsson e receba mais artigos como esse!

 

Ocultar comentários
account-default-image

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar