Futurecom faz parte da divisão Informa Markets da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

Transformação digital no setor de energia

Transformação digital no setor de energia.jpeg
A descarbonização do setor energético é a peça essencial da transformação digital no sistema de energia. Confira!

Não resta dúvida de que a transformação digital está afetando praticamente todos os setores da economia, tampouco que essa evolução foi acelerada com a pandemia da Covid-19.

No setor de energia não é diferente. As novas tecnologias também impactam essa área, trazendo novos conceitos, formas de trabalho e aplicações. 

Entre outras coisas, tem se falado muito sobre o 3D da energia e a descarbonização do setor energético.

Conversamos sobre esses temas com Leandro Waingurt, CIO da Companhia de Transmissão de Energia Elétrica Paulista - ISA CTEEP. Ele trouxe valiosas contribuições sobre o tema. Acompanhe!

3D de energia: conheça esse conceito

Ao falar sobre o 3D de energia, Leandro Waingurt explica que eles estão interligados e marcam a transição pela qual o setor elétrico está passando, conforme acompanha as mudanças da sociedade.

O CIO da ISA CTEPP apresentou cada um dos 3Ds de energia: descentralização, descarbonização e digitalização.

Segundo Waingurt, no conceito da descentralização, o consumidor está no centro da tomada de decisão. 

“O principal exemplo é a geração distribuída, por meio da qual o consumidor gera a própria energia, alterando o fluxo tradicional da geração-transmissão-distribuição'', diz.

Sobre a descarbonização, Waingurt sintetiza: “É a entrada cada vez maior no sistema de energias renováveis, mobilidade elétrica, geração distribuída, dentre outras tecnologias que colaboram para o menor impacto ao meio ambiente”.

Para finalizar, o especialista define a digitalização: “É a rede elétrica mais tecnológica e inteligente, a fim de torná-la mais ágil, segura e confiável. É por meio das novas tecnologias que tornamos o sistema elétrico mais capilar e pronto para atender à crescente entrada de fontes renováveis e de geração distribuída, por exemplo”.

A descarbonização do setor energético

Quando falamos na transformação digital do setor energético, um dos primeiros assuntos que vem à tona é a descarbonização.

Conforme explicado por Waingurt, a descarbonização pode ser definida como a incorporação de novos modelos de negócios com ênfase na sustentabilidade.

“As fontes limpas de geração de energia, como eólica e solar, são as principais protagonistas da descarbonização, pois não emitem CO2 e não geram resíduos”, conta o CIO.

Também sobre a descarbonização, Waingurt diz que ainda existe uma nova tendência em que o sistema de energia terá soluções complementares para eletrificação, em que o hidrogênio será o protagonista.

O atual contexto da digitalização no setor de energia

Para Waingurt, a digitalização está em toda a cadeia do setor elétrico e visa a preparar o sistema para atender o crescente consumo de energia, evitar problemas no fornecimento e reduzir custos operacionais.

O especialista exemplifica falando sobre algumas ações desempenhadas: “No Grupo ISA, em 2020, 71% das iniciativas estratégicas aplicadas na América Latina foram alavancadas na digitalização. Por exemplo, o atendimento remoto e a realidade aumentada na manutenção de subestações, que proporcionam mais agilidade e assertividade para resolver possíveis falhas em equipamentos”.

Ele também conta que: “Na ISA CTEEP, por meio do GISA, um sistema de georreferenciamento com algoritmos de detecção de mudança no uso do solo para alertas de ocupação irregular, se otimizou o processo de inspeção e gestão patrimonial e socioambiental das faixas de servidão, colaborando para uma maior segurança no sistema elétrico e para as comunidades”.

A transformação digital no setor da energia, como você pode perceber, contribui muito para que possamos preservar o meio ambiente, bem como termos menos gastos para a obtenção desse recurso essencial. Isso vale tanto para as pessoas físicas, quanto para as empresas.

Para continuar nesse tema, leia também nosso artigo que fala sobre como a internet das coisas contribui com a eficiência energética das empresas!

Ocultar comentários
account-default-image

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar