Tecsys_Koala_Smart_Power.jpg

Equipamento inteligente se adapta ao sistema elétrico brasileiro para identificar falhas na rede

Já é possível um equipamento inteligente emitir sinais e avisar, imediatamente, as deficiências do sistema antes mesmo que os clientes comecem a reclamar nas centrais de atendimento.

Os indicadores DEC e FEC causam dor de cabeça em gestores de concessionárias de energia elétrica. Isso porque o resultado do cruzamento entre o número de horas que um consumidor fica sem luz X a quantidade de vezes que houve interrupção pode representar um grande prejuízo à empresa. Em 2017, por exemplo, R$ 477 milhões foram compensados aos consumidores, que em média ficaram 14,35 horas no escuro e sofreram 8,20 paradas.

A fim de evitar problemas, as empresas precisam ser muito ágeis para identificar onde e por que há falta energia em determinado endereço. Analisadas pela Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica), a DEC (Duração Equivalente de Interrupção por Unidade Consumidora) e a FEC (Frequência Equivalente de Interrupção por Unidade Consumidora) são apuradas para as interrupções superiores a 3 minutos.

Nesse cenário, o monitoramento da rede em tempo real é a melhor solução. Já é possível um equipamento inteligente emitir sinais e avisar, imediatamente, as deficiências do sistema antes mesmo que os clientes comecem a reclamar nas centrais de atendimento. Isso enxuga o tempo de reparo e evita multa.

Tecnologia para monitoramento em tempo real

/sites/futurecom.com/files/KOALA_4.pngPor meio de algoritmo e circuitos eletrônicos integrados, um monitor de base fusível é capaz de solucionar esse grande problema para as concessionárias de energia elétrica, possibilitando encontrar de forma rápida e prática pontos de falha na rede.

É um equipamento compacto, robusto e de alta confiabilidade que permite identificar em tempo real a queda de energia: exatamente o poste e o ramal. Assim, a solução por parte da concessionária deixa de ser dada em horas e passa a ser em minutos”, explica José Carlos Argolo, diretor da Tecsys do Brasil.

Batizado de Koala, o monitor de base fusível conta com sensores desenvolvidos especificamente para a realidade do sistema elétrico brasileiro, que apresenta uma série de variações na distribuição de energia.

Para chegar nesse nível tecnológico, o equipamento passou por um programa de Pesquisa e Desenvolvimento durante 3 anos, do conceito ao produto pronto.

 

A solução em detalhes

O Koala verifica a posição de instalação do fusível e permite armazenar as informações comparando a posição atual com a armazenada. Caso haja deslocamento no sentido de abertura da chave fusível, é enviado um evento espontâneo ao SCADA da distribuidora por meio do módulo de comunicação Sigfox integrado ao equipamento.

Somada à detecção de abertura, o equipamento permite verificar a presença/ausência de corrente elétrica que passa pelo fusível através da sensibilização pelo campo eletromagnético.

Principais características

  • Detecção de movimento
  • Detecção de campo eletromagnético
  • Faixa de temperatura de operação: -30 a 85 °C
  • Bateria do tipo primária como fonte de alimentação principal com tensão de 3,7V e até 250 mA de pico
  • Grau de proteção IP65
  • Comunicação via rede Sigfox
  • Frequência aberta 902,2 MHz
  • Dados enviados a um servidor que converte a mensagem em protocolo DNP3 e encaminha ao SCADA
  • Mensagem de atualização a cada 12 horas

Para conhecer as soluções e equipamentos customizados para o segmento de smart grid, clique aqui e acesse a página da Tecsys do Brasil.

 

Ocultar comentários

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar