Futurecom faz parte da divisão Informa Markets da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

Frederico Flores Mercado Livre.jpg

Experiência do usuário é solução para vender mais

Frederico Flores, head do Mercado Livre, esteve presente na Futurecom para falar sobre a importância da experiência do usuário para o mercado de vendas online.

O comércio eletrônico brasileiro está aquecido. Em 2018, foi registrado um faturamento de R$53,2 bilhões, um aumento de 12% em relação ao ano anterior. Para 2019, a estimativa é de R$61,2 bilhões – as informações são do relatório WebShoppers.

De olho no crescimento, as empresas que utilizam o meio online, seja um e-commerce ou empresas que utilizam o meio online para promover seus produtos e serviços, precisam estar sempre à frente para evitar problemas com queda de faturamento.

Frederico Flores, head do Mercado Livre, comentou durante a palestra “Os desafios de vender online no Brasil: Erros comuns no empreendedorismo digital e como a tecnologia pode ajudar a melhorar este cenário”, no auditório FuturePayment, que a experiência do consumidor deve ser o foco.

Organizações como Google, Alibaba e Mercado Livre são alguns desses exemplos. Todas nasceram no auge da bolha da internet e, segundo Frederico, só sobreviveram por se preocuparem com o usuário. “Algumas empresas que surgiram na década de 90 e que perduraram estão hoje no ranking das top 50 empresas, pois possuem em seu DNA o foco na experiência do consumidor”, explica.

Isso porque essas organizações conseguiram entender a mudança de hábito do consumidor – que ao ter acesso à internet, se tornou mais independente, exigente e impaciente.

Investimento é principal desafio para as empresas brasileiras

O head do Mercado Livre afirma que embora o foco na experiência do usuário coloque uma marca à frente de seus concorrentes, nem sempre é uma tarefa alcançável. “O problema é que oferecer experiências únicas e personalizadas custa caro. Muitas empresas investem em entender o comportamento do consumidor mas acabam quebrando”, diz.

Esse principal entrave deve ser solucionado com planejamento decisões bem tomadas. Uma forma de iniciar uma estratégia que ofereça uma boa experiência ao consumidor é inserindo na equipe um cientista de dados e um analista de BI. “Eles são talentos mais caros, mas que podem fazer a diferença na sua taxa de conversão em até 40%”, Frederico comenta.

Como melhorar a experiência do consumidor

O executivo compartilhou com os congressistas como o Mercado Livre aplica ações de melhora na experiência do consumidor. Intitulada de “4 passos do loop”, a estratégia consiste em:

  • Passo 1: Captura de dados organizados. “O cientista de dados e o analista de BI são fundamentais, pois eles possuem a expertise de capturar e compilar as informações relevantes para o tomador de decisões”.
  • Passo 2: Análise. “O tomador de decisões deve considerar os pontos apresentados e pensar nas conclusões que se podem tirar, além de listar as ações que são possíveis de se realizar”
  • Passo 3: Execução da estratégia. “Essa é a hora da mão na massa. O time de marketing ou o de tecnologia devem executar as estratégias para que a taxa de conversão cresça”.
  • Passo 4: Monitoramento de resultados. “A tarefa volta para o cientista de dados e o analista de BI, que fará análises para entender se as ações executadas deram resultado”.

Mas para que a estratégia dê sucesso, a frequência é fundamental. “Esse processo deve ser ininterrupto e fazer parte do core da empresa”, finaliza Frederico.

Acompanhe os principais destaques da Futurecom 2019 aqui no nosso canal!

Ocultar comentários

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar