Futurecom faz parte da divisão Informa Markets da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

Em busca de soluções mais sustentáveis, agronegócio aposta na chegada do 5G

Agro aposta no 5G em busca de soluções mais sustentáveis.jpg
Dez vezes mais veloz que o 4G, a tecnologia de quinta geração deve trazer mais de US$ 76 bilhões ao Agronegócio.

A produtividade e o controle de recursos nas lavouras e na criação de animais são temas centrais para o Agronegócio, que deve se beneficiar, de maneira significativa, da chegada do 5G no Brasil. A expectativa é que a tecnologia de quinta geração amplie a conectividade e permita o desenvolvimento de soluções mais sustentáveis. Ganhando cada vez mais espaço no Agronegócio, esta pauta estará em discussão durante o Futurecom 2022, que acontecerá no São Paulo Expo, na capital paulista, entre os dias 18 e 20 de outubro. 

A chegada do 5G traz ao Agronegócio a possibilidade de ter mais dispositivos conectados em uma mesma rede, que poderão auxiliar na redução de desperdícios no setor. A expectativa é que a tecnologia gere, em 15 anos, mais de US$ 76 bilhões ao Agronegócio, além de US$ 1,1 trilhão ao País, como mostra pesquisa realizada pela Omdia em parceria com a Nokia.  

“Com melhor cobertura, capacidade da rede ampliada e qualidade na conexão, podemos implementar elementos que trarão eficiência para o processo produtivo integrado, desde os insumos até o envio do produto ao destino. Uma dessas possibilidades é o uso de drones para monitoramento climatológico, das operações agrícolas e identificação de pragas e até otimização de processos de irrigação”, explica Hermano Pinto, Diretor do Portfólio de Tecnologia e Infraestrutura da Informa Markets, responsável pelo Futurecom, que este ano retorna ao modelo presencial. 

Alinhado ao uso de novas tecnologias em IoT e Machine Learning, o 5G torna esses processos possíveis, mais seguros, rápidos e eficientes. “É possível utilizar o 5G visando minimizar as altas taxas de perdas de alimentos ou, ainda, para o controle eficiente de uso pesticidas, com o objetivo de minimizar os impactos na saúde da população, baratear os custos de produção e impedir a contaminação do solo e lençóis freáticos”, explica Yanis Stoyannis, professor de Segurança de Telecomunicações e Internet do Instituto Daryus de Ensino Superior Paulista (IDESP). 

Apesar de inovador, ainda há muitos desafios que devem ser superados para que a implementação do 5G no campo tenha sucesso em todo o Brasil, sendo um deles as dimensões continentais do País, que pode atrasar a chegada em todas as regiões. De acordo com Stoyannis, muitas vezes o investimento para alcançar áreas remotas é extremamente elevado e o retorno financeiro pode não ser suficiente para alavancar a iniciativa. 

“O uso da do 5G pode agregar muitos benefícios, com mais sustentabilidade e aproveitamento de recursos em toda a cadeia Agro, mas para que haja esse retorno esperado o setor deve investir, efetivamente, na implementação da tecnologia.  Um estudo recente realizado pela Deloitte e o Ministério da Economia indica que o potencial total em benefícios para o Brasil até 2031 será de R$ 590 bilhões. Nosso grande desafio é ampliar a produtividade da economia, e o 5G será fundamental neste processo”, reforça Hermano. 

Baixe também o e-book "Blockchain no agronegócio: rastreabilidade e confiabilidade"

Registre-se para fazer download desse recurso

Registrar-se como membro de Futurecom lhe dá acesso a conteúdo premium incluindo revistas digitais, webinars, whitepapers e muito mais.

Ocultar comentários
account-default-image

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar