Futurecom faz parte da divisão Informa Markets da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

5G e os impactos na Sociedade

FuturecomDW dia1.jpg
Abertura oficial do evento contou com a participação do Ministro das Comunicações, Fábio Faria, que abordou o leilão 5G e os impactos da nova tecnologia

A abertura da segunda edição do Futurecom Digital Week enfatizou o sucesso do leilão das radiofrequências da quinta geração da telefonia móvel no Brasil, o primeiro país da América Latina a implantar essa tecnologia. Hermano Pinto, diretor de Tecnologia e Infraestrutura da Informa Markets, teve uma conversa bem produtiva com o ministro das Comunicações, Fábio Faria, sobre “5G e os impactos na sociedade”.

O ministro enfatizou que o leilão não teve caráter arrecadatório e, sim, de atrelar às operadoras os compromissos de cobertura e conectividade a mais de nove mil municípios que ainda não têm acesso à internet, além de tornar viável o acesso a 31 mil rodovias federais e três milhões de escolas públicas. “Ficamos quase 20 anos sem investimento e o FUST não retornou ao setor; por isso, planejamos um conjunto de novas aplicações para o 5G que vai transformar nossa economia e causar o verdadeiro impacto positivo para a população”, afirmou Fábio Faria, que acredita que a tecnologia dará um novo aspecto ao país.

Faria discorreu sobre a implantação do 5G em algumas capitais brasileiras ainda este ano, diante da efetivação da etapa de abertura, análise e julgamento de propostas de preço da licitação das radiofrequências

Também ressaltou que o pioneirismo do Brasil na implantação da tecnologia na América Latina traz vantagens para o País. “Agora, os outros países da América Latina virão atrás do Brasil, irão seguir o modelo brasileiro”, antecipou. Para o ministro, as empresas estrangeiras – da Ásia ou Europa – “que queiram se tornar um hub aqui da América Latina, vão vir para o Brasil, porque a gente saiu na frente. Então, acredito que teremos muitas oportunidades. O Nordeste do Brasil tem tudo para crescer muito”.

O ministro destacou que a quinta geração da tecnologia vai impulsionar diversos setores e que, por isso, o MCom sempre envolveu outros ministérios nas tratativas. “Nosso agro, sem o 5G, ele ia perdendo competitividade. Com o 5G, a gente vai fazer com que o mundo inteiro respeite, de uma vez por todas, o agronegócio brasileiro. É quem tem mais condições de ampliar a sua produção, utilizando apenas as áreas que já utilizamos”, expôs.

Das 85 mil escolas em atividade nas áreas urbanas, Faria contou que 72 mil vão receber o 5G puro (Standalone). No setor dos transportes e logística, os compromissos assumidos pelas operadoras de telefonia móvel incluem a cobertura de 31 mil quilômetros de rodovias federais, favorecendo toda a cadeia produtiva e o escoamento da produção.

Para que as estratégias do Ministério das Comunicações atinjam seus objetivos, Faria aposta na transversalidade. “Nossa pasta estabelece relacionamento com várias outras e temos reuniões constantes com bancas da Câmara em setores estratégicos para o país como, por exemplo, agronegócios e energia, nos quais o 5G é fundamental para aumentar a produtividade e a competitividade.”

Ainda não se inscreveu no Futurecom Digital Week? Garanta seu a acesso à plataforma e conteúdos on-demand gratuitamente aqui!

Ocultar comentários
account-default-image

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar