Futurecom faz parte da divisão Informa Markets da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

shutterstock_687757174.jpg

Esse é papel do IoT na jornada da Transformação Digital

A melhor definição genérica que já li sobre a Transformação Digital é “O caminho de evolução da empresa que busca agregar valor ao seu cliente por meio do uso de tecnologias modernas digitais”.

A melhor definição genérica que já li sobre a Transformação Digital é “O caminho de evolução da empresa que busca agregar valor ao seu cliente por meio do uso de tecnologias modernas digitais”. Ou seja, Transformação Digital deve ser vista como sendo o caminho e não destino e fim. E focada ao negócio e ao cliente. Sendo, desta forma, primordial definir estrategicamente aonde se quer chegar.

Conforme matéria do publicada este ano, no jornal O Estado de S. Paulo, a consultoria MacKinsey publicou a sua visão dos 10 pontos mais importantes na jornada de Transformação Digital. Clareza no “onde está e para aonde se deseja chegar” são listados, além outros fatores como mudanças processo e culturas. Mas um outro ponto interessante é a menção que a tecnologia deve ser um instrumento para atingir o objetivo de negócio.

IoT é um dos vários instrumentos

E o IoT (Internet of Things) é justamente um desses vários instrumentos tecnológicos que auxiliam o percurso da Transformação Digital. Juntamente com outras tecnologias como AI (Inteligencia Artificial), ML (Machine Learning), Analytics, Cloud Computing, NB-IoT, Cat-M, Wi-Fi6, LPWANs e Cyberecurity formam um grupo de tecnologias e soluções que integradas pavimentam o percurso a ser percorrido.

O IoT tem o seu espaço próprio no mercado que por vezes não está diretamente relacionado a uma jornada de Transformação Digital mais ampla. Várias pesquisas de mercado, inclusive, mencionam em dezenas de bilhões de dispositivos IoT nos próximos anos atendendo praticamente todas as verticais do mercado (Agro, Industria, Saúde, Varejo, Cidades/Locais Inteligentes) o que dá uma dimensão do seu mercado.

 Várias soluções da Internet das Coisas são aplicadas para resolverem problemas específicos, por exemplo automatizar o controle de temperatura em ambientes ou melhorar o controle e visibilidade de algum parâmetro específico de performance operacional. Costumo dizer que são as chamadas soluções monolíticas no mercado IoT. São soluções fim a fim, desde sensor, conectividade e software, com uma aplicação verticalizada e focada a um determinado caso de uso.

IoT no contexto de Transformação Digital

 No contexto de Transformação Digital, com uma clara linha estratégica definida, adotar uma solução de IoT monolítica, normalmente, não é a melhor forma. Isso porque a Transformação Digital de uma indústria, por exemplo, pode agregar sensores para converter sinais analógicos dos mais diversos, desde motores geradores, área de produção, temperatura, acústica, consumo de energia a geolocalização. E adotar uma solução monolítica de IoT para cada uma das necessidades, resultará em maiores gastos de manutenção e complexidade de integração e consolidação dos dados. 

 Porém já estão disponíveis no mercado arquiteturas abertas de IoT com uso de Plataformas IoT não monolíticas, provendo a diversidade de tipos de sensores, agnóstica aos fabricantes de sensores e aplicações. O qual corroboram na agilidade da integração e processamento digital da regra do negócio e, consequentemente, no valor agregado ao cliente.  Que é o foco principal da definição de Transformação Digital.

imagem tadao 1.jpg    vs imagem tadao 2.jpg

 

Em uma jornada de Transformação Digital, a função da solução IoT em resumo é um coletar dados das “coisas” porque dos sensores e prover informações a partir de um software ou plataforma, armazenados em um “data lake IoT” e que possam ser utilizados por outros sistemas envolvidos na Transformação Digital. Adicionando informações que podem ser uteis na agregação de valor do serviço ou produto prestado ao cliente.

Um exemplo clássico é o uso de solução IoT na cadeia logística, onde uma aplicação direta dela, poderia ser por meio de sensores de geolocalização da carga, agregando uma informação valiosa para o cliente saber onde e quando receberá o item. Mas por que não adicionar sensores de temperatura e umidade para determinados tipos de carregamentos, pode oferecer ao cliente a segurança de que o item foi bem conservado durante o transporte? Adotando uma solução aberta não monolítica, possibilita a flexibilidade e agilidade de incluir e integrar diversos tipos de informações que façam sentido ao negócio e, principalmente, que o cliente valorize.

 Assim, mesmo que na jornada da Transformação Digital o IoT esteja mapeado como um papel coadjuvante, com escopo reduzido, dentro do percurso planejado, é importante lembrar que a jornada pode ser longa e com redefinições de caminhos. Uma arquitetura com flexibilidade de agregar novas soluções quando for necessária é possível e recomendável. Além do fato de que a evolução tecnológica corre a passos largos e uma solução de IoT pela sua própria diversidade tem o potencial de assumir papel protagonista em determinados trechos do percurso da Transformação Digital, fornecendo informações chaves dentro do negócio e valorizados do ponto de vista do cliente.

 

Registre-se para fazer download desse recurso

Registrar-se como membro de Futurecom lhe dá acesso a conteúdo premium incluindo revistas digitais, webinars, whitepapers e muito mais.

Ocultar comentários

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar