Futurecom faz parte da divisão Informa Markets da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

Uso do 5G em máquinas agrícolas: o que pode mudar?

Uso do 5G em máquinas agrícolas- o que pode mudar.jpg
Entenda de que forma a aplicação da tecnologia 5G em máquinas agrícolas pode transformar o agronegócio brasileiro.

As redes 5G, conhecidas como a nova geração da internet móvel, já estão sendo implantadas em diversos países, gerando uma expectativa para os avanços que essa tecnologia permitirá em todas as áreas da economia. Isso inclui o agronegócio através do uso do 5G em máquinas agrícolas.

Dessa forma, a nova geração de redes móveis pode transformar as atividades do setor e beneficiar as atividades do campo, através da melhor conectividade e maior flexibilidade que essa tecnologia permite, por conta da velocidade e latência, muito superiores às da rede 4G.

E já que a conectividade é um dos principais gargalos da difusão de novas tecnologias no campo, é fundamental entender quais os impactos e os benefícios esperados com a introdução da rede 5G na agricultura.

Aumento de eficiência com o uso do 5G em máquinas agrícolas

Um dos fatores de maior impacto na utilização do 5G em máquinas agrícolas está na densidade de equipamentos conectados que as novas redes móveis permitirão.

Além disso, a tecnologia 5G pode aumentar a eficiência de máquinas agrícolas promovendo menores latências (atraso na transferência de dados), aumento nas taxas de transmissão, maiores áreas de cobertura com redução da perda de sinal entre mudanças de antenas e diminuição de interferência.

Entre as principais vantagens técnicas podemos destacar:

  • latências menores, entre 1 e 10 milissegundos;
  • capacidade de uploads e downloads na faixa de dezenas de Gbps (gigabites por segundo) para cada estação móvel;
  • possibilidade de conexão de milhões de dispositivos por quilômetro quadrado em um único ponto de acesso;
  • identificação de cada equipamento e alocação de canais de transmissão dedicados, usando técnicas de rádio cognitivas.

“O agronegócio brasileiro vem passando por grandes mudanças e a tecnologia 5G representa uma grande oportunidade para torná-lo mais competitivo e eficiente, garantindo aumento de produtividade, otimização de maquinário e tempo. E, por consequência, uma redução de custos cada vez mais expressiva. O grande desafio, com certeza, ainda está na infraestrutura dos serviços de telecomunicações na zona rural em todo o país”, aponta Douglas Peccin, CEO da MP Agro Máquinas Agrícolas.

Impactos no agronegócio

Ao aplicar a tecnologia 5G em máquinas agrícolas, algumas funcionalidades são potencializadas. Como exemplo, podemos citar a agricultura de precisão, com o sensoriamento e o monitoramento inteligente de plantações. 

O diretor de pesquisa da startup Adroit Robotics, Plinio Aquino Jr. destaca os cinco pontos mais promissores dessa tecnologia: 

1. Aplicações 

A operação de equipamentos de monitoramento, como sensores inteligentes embarcados em máquinas agrícolas, pode ser otimizada. 

“Por exemplo, esses sensores podem ser controlados remotamente de qualquer lugar do mundo. E também podem enviar imagens de alta qualidade em tempo real para sistemas gerenciadores”, explica Jr. 

Ele pontua que equipamentos de monitoramento podem ser mais baratos, uma vez que todo o processamento dos dados que eles obtêm podem ser enviados para a nuvem por meio da rede 5G.

2. Aumento nas áreas de cobertura

A tecnologia 5G pode prover grande cobertura por meio da instalação de várias small cells, que são estações-base menores. Nesse contexto, cada small cell pode prover uma cobertura de aproximadamente 250 m, e qualquer quantidade desejada de small cells pode ser instalada para que se obtenha a área de cobertura desejada.

3. Comunicação massiva entre máquinas

O 5G também pode atender às demandas do agronegócio referentes à comunicação massiva de máquinas. Nesse contexto, a tecnologia permite uma alta densidade de equipamentos conectados, consumo mínimo de bateria, além de baixo custo e baixa complexidade para o gerenciamento dos equipamentos.

4. Melhor qualidade na conectividade dos equipamentos

Conexões mais fluídas, com menor incidência de interrupção de serviços (seamless connectivity) durante a mobilidade de estações móveis, podem ser obtidas por meio de técnicas modernas de mitigação de handoffs

“Além disso, menores níveis de interferência entre pontos de acesso podem ser obtidos por conta de técnicas mais eficientes de mitigação de interferência”, salienta.

5. Diminuição nos custos de fabricação de equipamentos

Segundo Plinio Jr, um grande atrativo do 5G é que ele permite que o custo de fabricação de alguns equipamentos seja diminuído. 

“Como o 5G provê conexões de altas velocidades e largura de banda, além de baixa latência, os processamentos realizados localmente — seja em máquinas agrícolas ou em elementos de monitoramento, como sensores acoplados em tratores — podem ser movidos para a nuvem ou servidor localizado em uma névoa computacional”, destaca.

O que é necessário saber antes de investir na tecnologia 5G

Toda tecnologia vem para agregar recursos. No caso dos maquinários agrícolas, o 5G tende a torná-lo ainda mais produtivo. Porém, antes de investir nesse tipo de tecnologia para máquinas agrícolas, é importante estar atento a alguns detalhes, de modo que o investimento seja melhor aproveitado.

“O que vemos hoje é que, por falta de conhecimento e treinamento, muitos recursos acabam não sendo devidamente utilizados e tendo seu potencial explorado adequadamente. Portanto, a capacitação, o conhecimento aprofundado de todos os recursos que a tecnologia proporciona é um passo fundamental para o seu uso eficaz”, observa Douglas Peccin.

As questões técnicas também são um ponto bastante relevante, sobretudo no Brasil, onde a cobertura da rede 5G ainda está na fase inicial. 

“A grande vantagem no uso do 5G em equipamentos agrícolas é o melhor desempenho em muitos aspectos, considerando a conectividade entre um grande conjunto de equipamentos. Outro destaque é o potencial de maior coleta de dados em menos tempo, favorecendo uso de aplicações que requerem tomada de decisão automática. Porém, antes de investir neste tipo de equipamento deve-se verificar a cobertura de antenas e a eficiência do sinal na propriedade rural”, alerta o diretor da Adroit Robotics.

Tecnologias para máquinas agrícolas: o que já existe e o que ainda está por vir?

A gestão de todos os maquinários através da conectividade em tempo real já é uma realidade bastante presente no agronegócio. Contudo, a agricultura de precisão embarcada nas máquinas agrícolas deve ser algo descomplicado, para uma operação mais intuitiva. Além disso, as tecnologias multiplataformas devem se comunicar de forma simples. Isso permite a aceleração dos processos e o entendimento da lavoura, auxiliando na tomada de decisão do produtor. 

“Algo que está no radar dos produtores é a busca por soluções que diminuam os custos de operação e tempo, e que, em contrapartida, aumentem a eficiência e a produtividade. Por isso, as tecnologias de automação e os maquinários de alta capacidade e elétricos são as tendências para o futuro dos próximos anos”, indica o CEO da MP Agro.

Para Plinio Aquino Jr, a tecnologia dos sensores, que acoplados às máquinas podem capturar informações sobre a plantação, tendem a ser uma tendência crescente no setor. 

“Esses sensores ajudam no acompanhamento da produtividade, saúde das plantas, inventários de árvores, identificação de pragas, entre outras informações. A conectividade proporcionada pelo 5G aumenta a eficiência desses equipamentos ao fornecer maior taxa de transmissão de dados com os servidores e entre equipamentos”, afirma.

 

Ocultar comentários
account-default-image

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar