Internet das Coisas

Economia de água e de energia e outros benefícios do IoT no agro

Economia de água e de energia e outros benefícios do IoT no agro

A IoT no agro é uma importante ferramenta para o aumento da produtividade do campo e da agroindústria, trazendo dados e recursos para a tomada de decisão em diversas áreas, desde a logística, gestão de ativos, segurança, medição de parâmetros de produtividade e condições meteorológicas que vão dar subsídios para tomar decisões acertadas na hora de irrigar, colher, adubar e corrigir o solo”, contribui fundador e diretor da ABINC (Associação Brasileira de Internet das Coisas), e CEO da empresa de agricultura digital AgrusData, Herlon Oliveira,.

1.    Aplicação de fungicidas

Para decidir sobre a aplicação de fungicidas, o produtor que faz uso de IoT no agro pode acessar em tempo real dados sobre as condições climáticas da propriedade a partir de uma estação meteorológica, para prevenir a instalação da ferrugem na soja, por exemplo.

Caso a solução seja a pulverização de inseticida, os ganhos são imediatos, mas se a solução do problema for ajustar a taxa variável de população de sementes em manchas de solo, o resultado é confirmado no médio prazo ou na colheita da próxima safra”, exemplifica Frederico Correia, da Logicalis.

2.    Monitoramento de animais

Sensores podem enviar informações para uma plataforma e permitir o gerenciamento da situação nutricional de animais, beneficiando a produção de carne, leite e derivados.

3.    Controle de ambientes

Os sensores IoT podem ainda coletar dados sobre a umidade das folhas, o pH e a condutibilidade elétrica da água, além da temperatura e da umidade de ambientes, como estufas.

Assim, o produtor pode atuar/manejar apenas a área da cultura que está com problema, ao invés de manejar a área total.

4.    Relevância internacional

Ao focar no aumento da produtividade e da qualidade dos produtos rurais, o uso de IoT no agro brasileiro irá aumentar a relevância do país no comércio mundial de agropecuários, podendo contribuir para conduzir o Brasil ao posto de maior exportador de soluções de IoT no agro tropical.

5.    Economias a partir da adoção de IoT no campo:

  • Custo de culturas: até 10%
  • Aumento da produtividade das fazendas: de 15% a 25%
  • Redução do consumo de água: até 50%
  • Diminuição do gasto de energia: até 40%
  • Queda do uso de insumos agrícolas: até 20%

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.